RETIRO COM A ORDEM TERCEIRA DO CARMO

 

                RETIRO COM A ORDEM TERCEIRA DO CARMO

JABOTICABAL – 19 – 05 – 2013

 Tema: A “Tenda do Encontro” com o Deus Vivo – Uma caminha com São João da Cruz

joao_da_cruz[1]

A Ordem Terceira do Carmo de Jaboticabal realizou o seu retiro anual, tendo as monjas carmelitas como orientadoras.

O retiro foi sobre São João da Cruz, não tanto a pessoa dele em si mas o que ele ensinou, enfim sua capacidade de descobrir a presença de Deus em todas as realidades a que vivemos.

Foi um momento de graças, de partilha fraterna e de oração.

DSC00499

Segue alguns pontos da qual nos detemos:

Ao iniciar uma caminhada não precisamos nos preocupar se iremos entender tudo pelo caminho, melhor assumir a condição dos discípulos de Emaús, que deixaram o coração arder enquanto o Senhor lhes falava.

Sim esta é a proposta de hoje, nem tanto pela razão, mas sim pelo coração, deixemos o coração arder mesmo sem muitas vezes entender, e assim sem muitas seguranças seremos envolvidos pelo espírito contemplativo.

Não se preocupe em compreender São João da Cruz. Deixe-se amar pelo Senhor e torne-se AMOR, do mais o  Espírito Santo vai fazer em, nós, sem esforço de nossa parte, desde que estejamos por completo esvaziados de tudo o que não é Deus.

A leitura de São João da Cruz, nem tudo precisamos entender em seus mínimos detalhes, mas é preciso deixar-se envolver por esse espírito místico, e sentir o coração arder por amor a Jesus Cristo.

Tal como uma mesa farta de muitos pratos, é a doutrina de João da Cruz, porém, ninguém precisa se servir de tudo de uma vez… mas vai  escolhendo o que lhe agrada mais, e deixa os outros se servirem, talvez de algo ainda diferente, temos a vida toda para saborearmos de uma leitura extremamente rica e fascinante.

Estar disposto a esta caminhada não é tanto se voltar para a pessoa de João da Cruz e sim para quem ele quer mostrar, como teólogo e místico, ele não se preocupa em explicar Deus, mas levar-nos a adorar a Deus pelo caminho do amor, da fé e por que não do sofrimento. Por isso, hoje você é convidado a deixar-se seduzir por Deus!

DSC00566DSC00551

 Do Cântico Espiritual de São João da Cruz (Canção V 1,4)

 As criaturas são como que a marca dos passos de Deus  – A resposta das criaturas à alma, como diz Santo Agostinho, é o testemunho que dão, em si, da grandeza e excelência de Deus. Deus criou todas as coisas com grande facilidade e brevidade, e nelas deixou algum rastro de quem era, e não só dando-lhes o ser do nada, mas ainda dotando-as de inumeráveis graças e virtudes, aformoseando-as com uma ordem admirável e uma dependência indefectível, que tem umas das outras e tudo isto fez pela sua sabedoria…

Ao meditar sobre a poesia “Chama viva de amor”, percebemos o grandioso amor de Deus para conosco, e com que generosidade devemos nos deixar consumir por esta chama viva. Na sequências um breve resumo da meditação sobre a primeira canção:

CANÇÃO I

Oh!chama de amor viva

Que eternamente feres

De minha alma no mais profundo centro!

Pois não és mais esquiva,

Acaba já, se queres,

Ah! Rompe a tela deste doce encontro.

Oh! Chama de amor viva

Esta chama de amor é o próprio Espírito de seu Senhor, que é o Espírito Santo. Sente-o a alma agora em si, não apenas como fogo que a mantém consumida de transformada em suave amor, mas como fogo que, além disso arde no seu íntimo, produzindo chama.

Eis a operação do Espírito Santo na alma transformada em amor: os atos interiores que produz são como labaredas inflamadas de amor, nas quais a alma, tendo a vontade unida a ele, ama de modo elevadíssimo, toda feita um só amor com aquela chama.

Assim como a lenha sempre incandescente pela ação do fogo; seus atos são a chama que se levanta do fogo do amor, e irrompe tanto mais veemente quanto mais intenso é o fogo da união, em cuja chama se unem e levantam os atos da vontade. A alma é a lenha. O fogo é o Espírito. O movimento de transformação é do Espírito.

*Resumindo agora, pois, toda a canção, é como se dissesse: Oh! Chama do Espírito Santo que tão íntima e ternamente traspassa a substância de minha alma, cauterizando-a com teu glorioso ardor, pois já estás tão amiga que mostras vontade de te dares a mim na vida eterna!

Do Cântico Espiritual de São João da Cruz

Conhecimento do mistério escondido em Cristo Jesus     -     Embora os santos doutores tenham explicado muitos mistérios e maravilhas, e pessoas devotadas a esse estudo de vida os conheçam, contudo, a maior parte desses mistérios está por ser enunciada, ou melhor, resta para ser entendida.

Por isso, é preciso cavar fundo em Cristo, que se assemelha a mina riquíssima, contendo em si os maiores tesouros; nela, por mais que alguém cave em profundidade, nunca encontra fim ou termo; ao contrário, em toda cavidade, aqui e ali, novos veios de novas riquezas.

Por este motivo o Apóstolo Paulo falou a cerca de Cristo: “Nele estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência de Deus” (Cl 2,3). A alma não pode ter acesso a estes tesouros nem consegue alcança-los se não houver antes atravessado e entrado na espessura dos trabalhos, sofrendo interna e externamente, e sem ter primeiro recebido de Deus muitos benefícios intelectuais e sensíveis, e sem prévio e contínuo exercício espiritual.

Tudo isto é sem dúvida, insignificante: são meras disposições para as sublimes profundidades do conhecimento dos mistérios de Cristo a mais alta sabedoria a que se pode chegar nesta vida.

Quem dera reconhecessem os homens ser totalmente impossível chegar à espessura das riquezas e da sabedoria de Deus! Importa antes entrar na espessura das lutas suportar muitos sofrimentos, a ponto de renunciar à consolação e ao desejo dela. Com quanta razão a alma, sedenta da divina sabedoria, escolhe antes, em verdade, entrar na espessura da cruz.

Por isso, São Paulo exortava os Efésios a não desanimarem nas tribulações, a serem fortíssimos; “enraizados e fundados na caridade, para que pudessem compreender com todos os santos qual a largura, o comprimento, a altura, a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que ultrapassa todo conhecimento, a fim de serem cumulados até receberem toda a plenitude de Deus” (Ef 3,17-19)

Já que a porta, por onde se pode entrar até esta preciosa sabedoria, é a cruz, e é porta estreita, muitos são os que cobiçam as delícias, que por ela se alcançam; pouquíssimos os que desejam por ela entrar.

ORAÇÃO A SÃO JOÃO DA CRUZ

Nós vos agradecemos, ó Deus porque suscitastes na Vossa Igreja e no Carmelo São João da Cruz, sacerdote santo que caminhou sua vida ensinando o caminho da oração. Ele, que aqui na terra experimentou o sofrimento, a pobreza, as incompreensões, e nunca desanimou, olhe as nossas necessidades e obtenha a graça que lhe pedimos……..Confiantes na intercessão de São João da Cruz e na Vossa Infinita Misericórdia e amor de Pai, concedei-nos, percorrer o caminho do amor e da santidade.  Amém.

 

 

 

2 ideias sobre “RETIRO COM A ORDEM TERCEIRA DO CARMO

  1. O MOSTEIRO “Flos Carmeli” é onde eu abasteço minha vida, minha alma….. LUGAR SANTO E ABENÇOADO……
    Esse retiro foi muito forte….Nós da Ordem Terceira do Carmo, só temos que agradecer à todas as irmãs da Ordem Primeira, e ao nosso querido Frei Batista. Também agradeço aqui a todos os meus irmãos da Ordem III, que já fazem parte da minha HISTÓRIA…da minha família…..SALVE MARIA……

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current day month ye@r *