Origem do Carmelo de Jaboticabal

“O Carmelo é uma riqueza para toda a comunidade cristã.” João Paulo II

 O Carmelo é um lugar privilegiado, que favorece um encontro profundo com Deus, permitindo viver de forma radical a nossa consagração a Ele.

Atravessando séculos de história, o carisma contemplativo do qual nasceu a Ordem do Carmo, desperta ainda hoje homens e mulheres que desejam se entregar de maneira plena ao projeto de Deus.

O Mosteiro de Jaboticabal, em seus mais de 60 anos de história também favorece um espaço propício para uma vivência profunda com o Absoluto. Sua origem deve-se ao Servo de Deus Dom Frei Gabriel Paulino Bueno Couto, que em 1948, sendo ele bispo auxiliar da Diocese de Jaboticabal, idealizou e pediu a fundação de um mosteiro de monjas carmelitas. Entrando em contato com a província da Holanda, pediu a fundação e ela foi realizada com dez irmãs que partiram da Holanda para o Brasil, no dia 10 de Novembro de 1948; sendo oito irmãs da cidade de Boxmeer e duas irmãs da cidade de Heerlen.

Dom Gabriel 2          holandesa 3

O destino dessas irmãs era Jaboticabal-SP, assim realizou-se a fundação do Mosteiro no dia 06 de Dezembro de 1948. Inicialmente as irmãs se alojaram na  antiga casa Paroquial da Catedral Nossa Senhora do Carmo, como  um mosteiro provisório, e no dia 16 de Maio de 1952, elas foram transferidas  para o novo prédio no bairro Aparecida (onde está situado hoje).

fundação blogfachada 2

Monjas carmelitas, presença orante na Igreja.

 A vocação nos lança a uma dimensão profunda de chamado e resposta, um diálogo de amor entre o coração humano e Deus. Um diálogo que se inicia antes mesmo do próprio nascimento, onde o Pai já tem predestinado o caminho de cada um de seus filhos.

Com o batismo somos inseridos no mistério de Cristo Jesus, do qual são infundidos em nós os sacramentos que irão nortear a vivência do evangelho, promovendo assim, um crescimento maduro humano e espiritual, que irá apurar nossos sentidos para percebermos a vontade de Deus em nossa vida.

Tal como nos relata os evangelhos, quando Jesus caminhando, vê e chama seus discípulos, assim também Ele fixa em nós seu olhar penetrante e nos chama a segui-lo. Um chamado de amor, que requer somente um coração disponível, como o de Maria que não hesitou em responder o seu Fiat: “Faça-se em mim segundo a Tua Palavra.” (Lc 1, 38) Se toda a vocação passa por esse processo, também a vocação carmelita, e em particular para a vida contemplativa.

Em nosso mundo de hoje há quem pensa que a vocação para mosteiros, já se tornou fato do passado. Porém, mais do que nunca a vocação contemplativa tem sido uma resposta para muitas jovens que não encontram na realidade em que vivem a plena satisfação do coração.

Uma vida totalmente dedicada ao Senhor, uma opção radical pela vida de oração, alicerçada na fraternidade comunitária, e imbuídas pelo espírito da missão da qual nós alcançamos pelas preces e súplicas que elevamos a Deus, faz-nos sentir membros vivos do corpo místico de Cristo, penetrando, pela oração, no mais profundo alicerce da Igreja e da humanidade.

irmã blog rezando irmãs blog

A cada jovem que inicia sua vida monástica é orientada a deixar-se envolver pelo espírito contemplativo, que irá moldando o próprio ser pela experiência do deserto, do silêncio, da “chama viva de amor” que vai consumindo e transformando tudo aquilo que afasta do Sumo Bem. Sem deixar de lutar com as tentações que certamente irá “rodear como um leão a rugir” (I Pd 5,8), a pessoa fascinada pelo Amor Divino, terá plena segurança nos braços do Pai uma vez que se entrega com toda confiança.

meninas blogOLYMPUS DIGITAL CAMERA1 (80)

Como monjas carmelitas compartilhamos com toda a Família Carmelitana um único carisma, “‘viver em obséquio de Jesus Cristo’, numa atitude contemplativa que plasma e sustenta nossa vida de oração, fraternidade e serviço, em íntima familiaridade com a Virgem Santíssima e o Profeta Elias.” (RIVC das monjas)

Somente um coração contemplativo poderá ver traços eternos em paisagens diárias. Sim, isto é possível quando vivenciamos o ponto alto de nossa vocação. Uma vez estando arraigadas na vida de oração, cremos que este ideal possui uma energia evangelizadora, que quando ardente de zelo, pode abraçar o mundo inteiro e não está limitada nem pelo tempo nem pelo espaço físico.

palmeira OLYMPUS DIGITAL CAMERAirmãs no coro

Como Santa Teresinha do Menino Jesus, podemos sim dizer que a vida contemplativa é o coração da Igreja, pois ela pulsa de ardente amor, levando pela vivência da oração, sangue renovado nas veias deste corpo místico, assim sendo, concluímos que a vocação da monja carmelita deve ser traduzida nesta única palavra: “Amor… porque o Amor abrange todas as vocações… e sendo o amor, seremos tudo!”

santa_terezinha2[1]claustrofachada

SER CARMELITA É TUDO O QUE EU QUERO!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

7 ideias sobre “Origem do Carmelo de Jaboticabal

  1. Irmã Maria do Carmo Silveira Moraes
    Parabéns a minha querida tia que completa 60 anos de vida religiosa e 80 anos de idade.
    DEUS já lhe abençoou por esta vida maravilhosa e dedicada à Jesus e a Maria Santíssima
    Que o Senhor lhe proporcione muito mais anos de vida, para poder dar o exemplo à juventude e ao nosso mundo atual, tão distante de Deus.
    att, Milton Célio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current day month ye@r *